Clínica de Medicina Natural - Dra Línia Maria Luís
Estrada do Desvio, 18-B, 2790-054, Carnaxide, Oeiras, Lisboa
Telf.: 966980001 / 914098005
geral@medicina-natural.pt
http://www.medicina-natural.pt


Intolerâncias Alimentares

INTOLERÂNCIAS ALIMENTARES

Muitas das pessoas que chegam à Clínica referem uma série de mal-estares sem se aperceberem que em grande parte se deve à alimentação. Uma alimentação irracional e desajustada acaba por fragilizar o organismo, devido à má assimilação, de produtos inadequados como sendo, produtos industrializados e refinados, alimentação rica em hidratos de carbono e proteína de origem animal e empobrecida em vitaminas e fibras. A acrescer, temos as incompatibilidades e intolerâncias alimentares. Se agregarmos a ansiedade, o stress, as preocupações diárias, a falta de exercício físico, falta de ingestão de líquidos, caso por exemplo, água, tudo isto são fatores muito prejudiciais que condicionam o bom funcionamento do organismo provocando o aparecimento de desequilíbrios e várias patologias.

O que é a intolerância alimentar?

A intolerância alimentar é uma reação de sensibilidade não alérgica do organismo causada por mecanismos não imunológicos, a alguns alimentos ou a substâncias encontradas num ou mais grupos de alimentos. As substâncias tóxicas vão provocar desequilíbrios devido à deficiência ou ausência de enzimas digestivas para decomporem os alimentos. A ingestão excessiva e continuada de um determinado alimento pode levar a uma saturação do organismo e se assim for, ele deixa de metabolizar esse alimento e isto provoca problemas de saúde e mal-estar. No fundo a intolerância alimentar é uma resposta adversa e retardada do organismo relativa à ingestão de alimentos que, já eram, ou passaram a tornar-se nocivos. Normalmente essa resposta é lenta, assintomática, isto é, sem manifestações visíveis e imediatas após a ingestão desses alimentos. Com o passar do tempo, pode resultar em inflamações crónicas que se transformam em doenças debilitantes que afetam o bem-estar e a qualidade de vida do ser humano.

Como se pode manifestar a intolerância alimentar?

  • Problemas digestivos (azia, refluxo gastro esofágico, sensação de enfartamento);
  • Doenças inflamatórias intestinais;
  • Doenças de pele (prurido, psoríase, acne, urticária);
  • Transtornos psicológicos (depressão, ansiedade);
  • Problemas respiratórios (asma, rinite, tosse, espirros);
  • Inflamações articulares;
  • Alterações de humor, irritabilidade;
  • Enxaquecas, náuseas/enjoos;
  • Retenção de líquidos;
  • Fadiga crônica;
  • Dificuldade em perder peso;
  • Debilidade imunitária;
  • Entre outros.

Alergia alimentar vs intolerância alimentar

Não se pode confundir alergia alimentar com intolerância alimentar. A alergia alimentar, também chamada de hipersensibilidade ao alimento, é uma resposta do sistema imunitário a uma determinada proteína contida num determinado alimento. A manifestação sintomática é imediata e de fácil estabelecimento de uma relação causa-efeito. É a reação imunológica a algo considerado estranho pelo organismo. Esse alimento tem que ser eliminado da dieta alimentar, sob pena de provocar efeitos graves que num extremo pode levar à morte.

A intolerância alimentar está agregada a um processo mais complexo e mais difícil de identificar a relação causa-efeito uma vez que o sintoma não aparece de imediato. Enquanto a alergia está associada hipersensibilidade à proteína do alimento, com resposta direta do sistema imunitário, a intolerância está associada à falta de determinada enzima digestiva, ou produção insuficiente dessa mesma enzima.

Como detetar a intolerância alimentar?

Para se saber quais os alimentos que são tidos como potencialmente perigosos para o organismo, efetua-se um teste sobre as intolerâncias alimentares. O teste não é invasivo, é indolor, acessível, eficaz e rápido. Assim, em cerca de 45 minutos fica-se a saber quais os produtos alimentares que estão a influenciar, negativamente, o metabolismo orgânico.

 

textos por:
Dra Línia Maria Luís, Naturopata credenciada
Venha até nós e faça uma consulta de prevenção ou peça conselhos, clique aqui »»